canto-esq_menu-superior canto-dir_menu-superior
menu-top-center Logo Camil

Sobre a Camil

História da Camil

Nossas atividades tiveram início no ano de 1963, em meio à tendência verificada no setor arrozeiro brasileiro, de migração do cultivo do arroz da região central do Brasil para o sul do país, sob a forma da Cooperativa Agrícola Mista Itaquiense Ltda. em um armazém na Cidade de Itaqui, no Estado do Rio Grande do Sul.

Em 1974, de forma pioneira em nosso setor, começamos a distribuir arroz em embalagens plásticas de 5 kg, situação atualmente consolidada pelo mercado e elogiada pelos consumidores que, até o presente momento, compram o arroz principalmente nesse tipo de embalagem. No ano seguinte, expandimos nossas operações ao inaugurar nosso primeiro centro de armazenamento, distribuição e atendimento ao cliente, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo.

Prosseguimos ampliando nossas operações ao implantarmos, em 1985, um moinho de arroz, também na cidade de São Paulo. Em 1987, expandimos nossos negócios ao iniciarmos a comercialização também de feijão com a nossa própria marca "Camil".

Outras Empresas e Marcas

A Camil também é proprietária de outras marcas de arroz e feijão, com distribuição específica em certas regiões do país.

O processo de internacionalização da Camil, iniciado em 2007, fez com que outras empresas, bem como suas marcas, passassem a fazer parte do portfólio da Camil, cuja capacidade de produção atingiu o patamar de 18,6 milhões de toneladas de grãos.

Em 2007, a Camil adquiriu a uruguaia Saman, líder no mercado uruguaio de arroz, com 50% de participação local e 91% de sua produção são direcionadas à exportação.

A Camil comprou a empresa chilena Tucapel, em 2009, também líder no país no segmento de beneficiamento de arroz, cujo destino é 100% voltado para o consumo local. Em setembro de 2010, a Camil adquiriu o complexo industrial produtor de arroz da BB Mendes no estado do Maranhão e se tornou proprietária das marcas Bom Maranhense e Mais Saboroso.

Com essas aquisições, a Camil atualmente tem 12 plantas produtivas no Brasil, 9 no Uruguai e 4 no Chile.

imagem dicas 1